Parlamentares acionam o TCU contra apagão de dados no Ministério da Saúde

·1 min de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 16.09.2021 - O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) durante entrevista à Folha em seu gabinete, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 16.09.2021 - O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) durante entrevista à Folha em seu gabinete, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e os deputados federais Felipe Rigoni (PSL-ES) e Tabata Amaral (PSB-SP) protocolaram uma representação ao TCU (Tribunal de Contas da União) solicitando providências em relação ao ataque hacker sofrido pelos sistemas do Ministério da Saúde e o apagão de dados que se arrasta há um mês.

O pedido também é assinado pelo secretário de Educação do Rio de Janeiro, Renan Ferreirinha.

No documento, os parlamentares pedem que o TCU investigue o ataque e também os procedimentos adotados pelo Ministério da Saúde para restabelecer a disponibilidade dos dados a respeito da pandemia, incluindo os registros sobre vacinação.

Eles destacam, no pedido, que "mais de um mês depois da ocorrência do problema, a instabilidade dos sistemas e a desatualização dos dados comprometem a adoção da melhor estratégia de combate à pandemia da Covid-19".

Os parlamentares afirmam que a falta de informações tem prejudicado a elaboração de estratégia de combate à disseminação da variante ômicron pelo país.

"A indisponibilidade de dados e informações de epidemiologia, que são a base para a execução de todas as políticas de saúde, por longo período de tempo e justamente quando a variante ômicron estava crescendo exponencialmente na Europa, demonstra que a Governança de TI [Tecnologia da Informação] do órgão merece atenção imediata", afirmam no documento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos