Parlamento búlgaro vota moção de censura contra o governo

Na Bulgária, o parlamento vota esta quarta-feira uma moção de censura contra o recente governo do primeiro-ministro Kiril Petkov. Os deputados debateram a proposta na Assembleia Nacional esta terça-feira, durante 8 horas.

O chefe do executivo assumiu a liderança de um governo de coligação, de quatro partidos, em dezembro do ano passado, pondo fim a 8 meses de crise política.

Na noite desta terça-feira, cerca de mil manifestantes pró-governo reuniram-se perto do Parlamento na capital, Sófia, para demonstrar o seu apoio ao executivo. Os apoiantes do governo entoavam cânticos, demonstrando confiança.

Kiril Petkov, um líder que estudou em Harvard e é um político pró União-Europeia, já pediu aos deputados para pensarem nos interesses do povo no momento da votação.

A moção de censura foi apresentada na semana passada pelo partido da oposição, de centro-direita, GERB-UDF, do antigo primeiro-ministro Boyko Borissov, que governou a Bulgária cerca de uma década, até 2021. Fracassos nas finanças públicas e na política económica do país são os dois motivos apresentados pela oposição para levar a cabo esta votação.

Caso o governo caia esta quarta-feira, o país poderá vir a enfrentar as quartas eleições desde abril do ano passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos