Parlamento basco pressiona ETA na iminência de data de desarmamento

MADRI (Reuters) - O Parlamento basco exortou o ETA (Pátria Basca e Liberdade, em basco) nesta quinta-feira a se desarmar o mais cedo possível, atendo-se à promessa feita pelo grupo separatista de que irá entregar todo seu arsenal dois dias antes da data marcada para a operação.

O ETA declarou o fim de sua iniciativa para estabelecer um Estado basco independente no norte da Espanha e no sul da França em 2011, mas só cedeu parte de seus armamentos às autoridades.

O grupo diz que irá entregar o restante na cidade francesa de Bayonne no sábado.

Mas ainda não está claro como a entrega será organizada nem se ela será aceita formalmente pelos governos espanhol e francês.

O Parlamento regional basco em Vitoria-Gasteiz deu 65 votos favoráveis e 9 contrários a uma moção que pede ao ETA para "realizar um ato único de desarmamento unilateral, completo, definitivo e verificado assim que possível".

A legislatura também pediu que uma comissão internacional de verificação criada quando o ETA declarou um cessar-fogo, em 2011, continue a apoiar o processo.

O partido governista da Espanha, Partido Popular (PP), recusa-se a negociar com o ETA e pede a dissolução total do grupo.

(Por Isla Binnie e Rodrigo De Miguel)