Parlamento suíço aprova casamento para pessoas do mesmo sexo

·1 minuto de leitura
Até agora, os casais homossexuais podiam se unir na forma de "casais registrados", mas sem os mesmos direitos que o matrimônio

O Parlamento suíço aprovou nesta sexta-feira (18) um projeto de lei que permite o casamento para pessoas do mesmo sexo, vários anos após outros países da Europa ocidental adotarem leis semelhantes.

No entanto, a última palavra está nas mãos dos suíços, já que o partido União Democrática Federal (UDF), que defende os valores cristãos, anunciou que lançará um referendo.

O matrimônio civil para pessoas do mesmo sexo foi adotado pelas duas câmaras do Parlamento após vários anos de procedimento.

O projeto inicial foi apresentado pelo grupo Verde Liberal em 2013.

O texto adotado permite o casamento para gays e lésbicas e também que as mulheres tenham acesso à doação de esperma, uma das questões mais polêmicas.

Até agora, os casais homossexuais podiam se unir na forma de "casais registrados", mas sem os mesmos direitos que o matrimônio.

"É uma vitória histórica para os direitos da comunidade LGTBIQ", disse a Anistia Suíça em um tuíte.

apo/vog/at/pc/aa