EUA pedem à Rússia que retire apoio a Assad após suposto ataque químico

Washington, 8 abr (EFE).- Os Estados Unidos pediram neste domingo à Rússia para que ponha fim "imediatamente" ao seu apoio "incondicional" ao Governo de Bashar al Assad depois do suposto ataque químico ocorrido no sábado contra a cidade de Duma, o último reduto rebelde nos arredores de Damasco.

A porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, afirmou em comunicado que a Rússia "descumpriu os seus compromissos com as Nações Unidas e traiu a Convenção sobre Armas Químicas ao proteger incondicionalmente Assad".

"A proteção do regime de Assad por parte da Rússia e a sua incapacidade para deter o uso de armas químicas na Síria questiona o seu compromisso de resolver a crise global e as maiores prioridades de não proliferação", afirmou a porta-voz. EFE