Participação em queda em eleição presidencial na França a três horas do fim da votação

·1 min de leitura

A três horas do fechamento das urnas no segundo turno da eleição presidencial francesa, 63,23% dos eleitores tinham depositado seu voto até as 17h (horário local) deste domingo (24). A taxa é menor que aquela registrada no primeiro turno, quando no mesmo horário a participação registrada era de 65%, segundo dados do Ministério do Interior. Também é dois pontos menor que aquela do segundo turno de 2017 (65,3%).

Mais de 48 milhões de franceses foram chamados às urnas para decidirem se reelegem o atual presidente, Emmanuel Macron (República em Marcha), ou se darão a presidência à candidata Marine Le Pen (Reunião Nacional).

Os abstencionistas podem mudar o resultado desta eleição. No primeiro turno, mais de um quarto dos franceses não foram votar. O candidato centrista obteve em 10 de abril 27,85% dos votos e a candidata da extrema direita, 23,15%. O esquerdista Jean-Luc Mélencon chegou em terceiro lugar com 21,95%.

Ao longo das últimas duas semanas, Macron e Le Pen concentraram seus esforços em convencer eleitores do esquerdista a votarem neles como maneira de barrar a entrada de um ou a continuidade do outro no Palácio do Eliseu.

Muitos desses franceses se dizem decepcionados com o resultado do primeiro turno e diziam preferir não votar. Até sexta-feira (22), de acordo com uma pesquisa da Ipsos, 38% dos apoiadores de Mélenchon não pretendiam votar em nenhum dos dois candidatos.


Leia mais

Leia também:
Franceses do exterior e dos territórios ultramarinos já começaram a votar para 2° turno da eleição presidencial
Presidencial francesa: Macron e Le Pen votam em segundo turno da eleição

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos