Participante de Big Brother Australiano, ativista britânica é deportada por violar quarentena

·2 minuto de leitura
Katie Hopkins foi deportada da Austrália (Luke Dray/Getty Images)
Katie Hopkins foi deportada da Austrália (Luke Dray/Getty Images)
  • Ativista publicou vídeo em que chamava o lockdown de "farsa" e revelava ter atendido nua um trabalhador do hotel em que estava

  • A filmagem repercutiu e fez com que a direção do reality show cancelasse a participação de Katie Hopkins

  • O governo australiano decidiu suspender o visto da britânica e mandá-la de volta para a Inglaterra, além de lhe aplicar uma multa

Uma ativista britânica foi deportada da Austrália após desrespeitar as regras da quarentena para combate à Covid-19. Katie Hopkins estava no país para participar do Big Brother local, mas foi mandada de volta à Inglaterra nesta segunda-feira.

Katie é conhecida em seu país por ser uma ativista negacionista e frequentemente destilar ódio contra imigrantes. Ela também protagonizou discursos racistas e conspiracionistas ao longo dos anos.

Leia também:

Na última sexta-feira, a britânica publicou em seu Instagram o vídeo que resultou em sua expulsão do país. Nele, a ativista se vangloria por desrespeitar a quarentena local e faz piadas sobre o combate à Covid-19.

Katie chama o lockdown de “maior farsa da história da humanidade” e revela que atendeu “nua e sem máscara” um trabalhador que levava comida a seu quarto de hotel.

O vídeo imediatamente gerou repercussão negativa na Austrália, uma vez que as duas maiores cidades do país, Melbourne e Sydney, estão em lockdown após uma escalada no casos de Covid-19.

Avistia e Donald Trump dividem admiração um pelo outro (Nick Ut/Getty Images)
Avistia e Donald Trump dividem admiração um pelo outro (Nick Ut/Getty Images)

A direção do Big Brother Australiano decidiu suspender a participação de Katie na atração. E nesta segunda-feira, o governo do país confirmou que havia cancelado seu visto e a mandado de volta à Inglaterra.

A polícia local informou, ainda, que a ativista foi multada em mil dólares australianos (cerca de R$ 3,8 mil) por recusar-se a utilizar máscara.

Ministra de Assuntos Internos da Austrália, Karen Andrews considerou “espantosos” os comentários de Katie. “Foi um tapa na cara dos australianos. Pessoalmente, estou muito satisfeita por ela estar indo embora”, declarou à rede de televisão ABC.

Histórico de Katie Hopkins

A ativista não comentou sua deportação, mas em outra postagem nas redes sociais disse que o vídeo não passava de uma “piada”. Ao longo de sua trajetória pública, porém, ela colecionou frases racistas e xenófobas.

Apoiada até pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Katie já chamou imigrantes de “baratas” e classificou como “repugnante” o islamismo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos