Partida entre Angola e Gabão é atrasada em 1h30 por jogadores que não apresentaram testes para Covid-19

·1 minuto de leitura

LUANDA — A partida entre as seleções de Angola e do Gabão marcada nesta sexta-feira foi atrasada em 1h30 após jogadores gaboneses não terem apresentado os resultados de testes para a Covid-19 no estádio em Luanda, capital angolana. A comprovação de não estar infectado é uma das medidas preventivas determinadas pela Fifa na fase de qualificação para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Segundo o portal de notícias português "Sapo", a seleção gabonesa chegou em Angola na tarde de quinta-feira e apresentou, minutos antes do horário do jogo, resultados de testes feitos três dias antes.

Embora os atletas tenham descumprido uma das regras, a Fifa recomendou à Confederação Africana de Futebol que a competição fosse realizada, considerando válida a realização de teste rápido, em vez do teste PCR.

A Federação Angolana de Futebol, por sua vez, mostrou-se contrária a essa posição. Seu vice-presidente, José Carlos Miguel, disse que a atitude dos gaboneses coloca seu time em risco.

"Os nossos jogadores cumpriram as regras", ressaltou. "Vamos jogar sob protesto. Eles vêm de uma bolha, onde um jogador deles testou positivo lá no Gabão. Isso é um absurdo", acrescentou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos