Partido de centro-direita vence a maioria dos votos em eleição na Bulgária

Por Tsvetelia Tsolova e Angel Krasimirov

Por Tsvetelia Tsolova e Angel Krasimirov

SOFIA (Reuters) - O partido de centro-direita búlgaro Gerb ganhou por uma pequena margem a eleição parlamentar deste domingo, segundo pesquisas, garantindo-lhe a chance de formar um novo governo depois que o líder Boiko Borisov renunciou ao cargo de primeiro-ministro em novembro, provocando a convocação da eleição.

As pesquisas de boca de urna mostram que o Gerb recebeu entre 32,9 a 33,2 por cento dos votos, com o Partido Socialista BSP recebendo entre 27,9 e 28,1 por cento dos votos.

"O resultado da votação mostra que o Gerb é obrigado a formar um governo", disse Borisov.

A eleição foi vista como um teste para a lealdade da Bulgária à União Europeia, que aderiu em 2007, e à Rússia, com a qual tem ligações políticas e culturais históricas.

A oposição socialista, que se comprometeu melhorar os laços com a Rússia, mesmo que isso perturbando os parceiros da União Europeia, dobrou a participação nos votos em relação às eleições de 2014, mas não conseguiu superar o Gerb fortemente pró-UE.

Opositores socialistas reconheceram a derrota, mas a líder do partido disse que olharia para as opções para formar um governo se o partido de centro-direita Gerb achar que não pode fazê-lo.

"Queremos felicitar os vencedores da Gerb", disse a líder socialista Kornelia Ninova a repórteres. E acrescentou: "Se eles não conseguirem formar um governo e nós recebermos um mandato, vamos tentar formar um governo búlgaro" para garantir a estabilidade no país, que assume a presidência da União Europeia em 1 de janeiro de 2018.

O governo liderado por Borisov renunciou em novembro depois que o candidato do partido perdeu uma eleição presidencial para o candidato pró-russo, Rumen Radev, apoiado pelos socialistas. A Bulgária está atualmente nas mãos de uma administração provisória.

Durante a campanha eleitoral, Borisov afirmou que poderia liderar as negociações para formar um governo de coalizão com a aliança nacionalista dos Patriotas Unidos e com o pequeno grupo do Bloco Reformista.