Partido Republicano conquista controle do Senado dos EUA

Washington, 4 nov (EFE).- O Partido Republicano conseguiu nesta terça-feira a maioria no Senado dos Estados Unidos ao tomar pelo menos seis cadeiras dos democratas nessa Casa, o que lhe concede o controle total do Congresso.

A cadeira da Carolina do Norte foi a sexta que passou de mãos democratas para republicanas, junto com Arkansas, Dakota do Sul, Montana, Virgínia Ocidental e Colorado, o que dá aos conservadores o controle absoluto do Congresso durante os dois últimos anos de mandato do presidente Barack Obama.

O controle total do Congresso por parte dos republicanos não acontecia desde 2006 e determina um horizonte difícil para o fim da presidência a Obama, que acompanhou hoje a disputa da Casa Branca.

"O presidente está seguindo os resultados da Casa Branca e falou com candidatos à Câmara, ao Senado e aos governos estaduais dos dois partidos", disse o porta-voz de Obama, Josh Earnest, em seu perfil oficial no Twitter.

Segundo a emissora "NBC News", entre os políticos que hoje receberam um telefonema de Obama está o vencedor em Arkansas, o republicano Tom Cotton, que superou o senador democrata Mark Pryor.

Além disso, os republicanos conquistaram as cadeiras que pertenciam aos democratas nos estados de Montana, Dakota do Sul e Virgínia Ocidental, onde os senadores democratas estão se aposentando e acabaram abrindo espaço para a oposição.

A primeira cadeira a mudar de mãos foi na Virgínia Ocidental, onde a congressista Shelley Moore Capito venceu a democrata Natalie Tennant, que tentava conservar a cadeira que pertencia a seu correligionário Jay Rockefeller, que está se aposentando depois de representar seu estado por 30 anos.

A política republicana, de 60 anos, marcou outro feito histórico ao se transformar na primeira mulher a representar esse estado no Senado federal em mais de 50 anos.

Além disso, segundo as projeções das emissoras americanas, Mike Rounds venceu o democrata Rick Weiland na Dakota do Sul, enquanto em Montana, o republicano Steve Daines ganhou da democrata Amanda Curtis.

Com a vitória no Colorado do republicano Cory Gardner, que desbancou o senador democrata Mark Udall, os conservadores ficaram a uma cadeira do controle do Senado, o que aconteceu pouco depois como triunfo de Thom Tillis na Carolina do Norte.

"O povo americano depositou sua confiança no partido republicano. Isso representa uma rejeição das políticas fracassadas do presidente Obama e do Senado disfuncional de Harry Reid", disse em comunicado o presidente do Comitê Nacional Republicano (RNC, sigla em inglês), Reince Priebus.

Por sua vez, o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, reconheceu a vitória dos conservadores e parabenizou o senador Mitch McConnell, que a partir de janeiro ocupará seu posto. EFE