Partido Trabalhista britânico sofre ciberataque na campanha eleitoral

O líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, faz campanha para as eleições gerais em Blackpool

O Partido Trabalhista, principal força de oposição no Reino Unido, anunciou nesta terça-feira (12) que sofreu "um ataque cibernético sofisticado e de amplo alcance" em plena campanha para as eleições legislativas de 12 de dezembro.

O ataque falhou, "graças ao forte sistema de segurança", afirmou um porta-voz em comunicado.

Na terça-feira à tarde, porém, a página oficial da legenda parou de funcionar, constataram jornalistas da AFP.

A sigla garantiu que a operação de suas plataformas não foi interrompida na segunda-feira, mas lamentou que "algumas atividades eleitorais" tenham sido temporariamente desaceleradas por medidas de segurança tomadas em resposta ao ciberataque.

O líder do partido, Jeremy Corbyn, assegurou que nenhuma informação foi hackeada durante o ataque cibernético.

"Mas, se isso é uma amostra do que pode acontecer durante as eleições, me deixa particularmente preocupado", afirmou Corbyn durante um comício em Blackpool, noroeste do país.

O partido não especificou se possui pistas sobre a origem do ataque, mas disse ter informado as autoridades especializadas.

O Reino Unido está no meio de uma campanha eleitoral para as legislativas antecipadas, convocadas para 12 de dezembro, na tentativa de remover o país do bloqueio político sobre o Brexit.