Partidos divulgam nota de apoio ao STF e ao ministro Alexandre de Moraes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ministro Alexandre de Moraes durante sessão do STF
Ministro do STF Alexandre de Moraes vem sendo alvo de ataques do presidente Jair Bolsonaro (Photo VICTORIA SILVA/AFP via Getty Images)
  • Dez partidos divulgam nota de apoio ao STF e ao ministro Alexandre de Moraes

  • Presidente Jair Bolsonaro protocolou no Senado pedido de impeachment contra Moraes

  • Pedido é "claramente revestido de caráter político", avaliam dirigentes das legendas

Dez partidos divulgaram notas, no domingo (22), em defesa da democracia e em apoio ao Supremo Tribunal Federal (STF), em especial ao ministro Alexandre de Moraes, alvo de um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

A nota assinada pelos presidentes Baleia Rossi (MDB), ACM Neto (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) avalia que o pedido é “claramente revestido de caráter político”.

Leia também:

“É lamentável que em momento de tão grave crise socioeconômica, o Brasil ainda tenha que lidar com a instabilidade política e com o fantasma do autoritarismo. O momento exige sensibilidade, compromisso e entendimento entre as lideranças políticas, as instituições e os Poderes”, diz o texto.

“A democracia é o único caminho a ser seguido”, destacam.

Esses partidos defendem que, para superar a atual crise econômica, sanitária e social, “é imprescindível que as instituições tenham capacidade de exercer suas funções com total liberdade e isenção”.

Já os partidos de oposição ao governo Bolsonaro - PDT, PSB, Cidadania, PCdoB, PV, Rede e PT - reafirmaram “seu compromisso com a garantia da ordem democrática, a defesa das instituições republicanas e o respeito às leis e à Constituição”.

Os dirigentes das legendas se solidarizaram “com os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, alvos de uma campanha difamatória que chegou às mais da violência institucional com um inepto e infundado pedido de impeachment contra Moraes por parte do presidente da República”.

“Qualquer tentativa de escalada autoritária encontrará pronta resposta desses partidos”, diz a nota.

Bolsonaro intensificou os ataques ao ministro Alexandre de Moraes depois que ele autorizou a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson por sua suposta participação em uma organização criminosa digital montada para ataques à democracia. 

Na semana passada, a Polícia Federal também cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços do cantor Sérgio Reis e do deputado bolsonarista Otoni de Paula (PSC-RJ). Os mandados foram autorizados por Moraes

O presidente disse que ainda pretende entregar o pedido contra Barroso, que é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na avaliação do chefe do Executivo, o ministro foi responsável pela derrota do voto impresso na Câmara.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), porém, já deixou claro que não pretende dar andamento a qualquer pedido. Apenas ele tem o poder de iniciar um processo com objetivo de cassar ministros do STF.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos