Partidos vão ao TSE para cobrar explicações de Bolsonaro sobre fraudes em eleições

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - Onze partidos políticos apresentaram no sábado um pedido ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para cobrar explicações do presidente Jair Bolsonaro sobre supostas fraudes nas eleições realizadas com urnas eletrônicas.

A reclamação dos partidos, apresentada no sábado, diz respeito à live promovida por Bolsonaro em que lançou novas suspeitas sobre o processo eleitoral. Apesar da promessa de "bomba", entretanto, ele divulgou na ocasião vídeos de internet antigos e já desmentidos e admitiu não ter provas.

"Não se pode ignorar as banalidades divulgadas pelo presidente Jair Bolsonaro na noite do dia 29.07.2021, quando afirmou 'não ter provas, mas indícios' e voltou a atacar as instituições, ignorando a gravidade de suas levianas palavras que, longe de prestar qualquer contribuição à segurança das eleições, busca desmerecer os pilares", disseram os partidos.

Subscreveram o pedido o MDB, Solidariedade, PT, PDT, PSDB, PSOL, Rede, Cidadania, PV, PSTU e PCdoB. Procuradas, a Secretaria de Comunicação da Presidência e a Advocacia-Geral da União não responderam de imediato ao pedido de comentário.

A Rede já havia entrado com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para multar o presidente em 500 mil reais em caso de fazer declarações falsas sobre as urnas eletrônicas.

O presidente tem insistido que houve fraude em 2014 e 2018 e feito ameaças se não houver mudança no sistema de votação para 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos