Passageiros relatam desespero durante turbulência em voo: 'filme de terror'

·2 min de leitura
Vilnius, Lithuania - October 01, 2019: In the cabin of an AirBaltic aircraft, the flight attendant demonstrates safety rules and a life jacket before flight
Foto: Getty Images
  • Voo ia de Campinas para Presidente Prudente, mas precisou pousar em São José do Rio Preto

  • Turbulência durou uma hora

  • Pessoas sofreram ferimentos leves

Uma forte turbulência atingiu um voo que ia de Campinas a Presidente Prudente, as duas no interior de São Paulo, e aterrorizou os passageiros a bordo. Por conta disso, o voo que deveria ter uma duração de 1h30, durou 2h51 e a aeronave teve de ser pousada em São José do Rio Preto (SP). O caso aconteceu durante a madrugada do último domingo (24).

Depois, os passageiros ainda precisaram fazer uma viagem de três horas de ônibus, em meio a um temporal. A companhia área Azul confirmou, ao portal UOL, que o voo AD5069 teve sua rota alterada para o aeroporto de São José do Rio Preto por conta das condições climáticas no aeroporto de Presidente Prudente. De acordo com a companhia, durante o voo, houve uma "forte turbulência" e "alguns clientes e tripulantes não se sentiram bem".

"O pouso e o desembarque aconteceram normalmente e os clientes e tripulantes que desembarcam em São José do Rio Preto receberam todo o atendimento necessário da equipe local da Azul, sendo reacomodados via terrestre até Presidente Prudente", disse a Azul.

A designer de interiores Caroline Langhi, 30, que estava a bordo da aeronave, contou ao UOL que a turbulência começou cerca de 40 minutos depois da decolagem do aeroporto de Viracopos, em Campinas. Segundo ela, uma aeromoça chegou a ser arremessada para o chão e sofreu ferimentos leves.

"O piloto somente fez o aviso padrão de área de instabilidade, para permanecermos sentados, com os cintos afivelados. Após isso ficamos absolutamente sem notícias", contou.

Ainda segundo ela, a turbulência durou cerca de 1 hora, durante a qual o comandante não deu atualizações das condições climáticas, que só voltou a se pronunciar para anunciar que pousariam em São José do Rio Preto.

Já outra passageira disse que parecia “um filme de terror”.

"Quando começou a turbulência, ninguém sabia. A comissária estava bem do meu lado. Ela bateu a cabeça no teto e caiu no chão com tudo. Os passageiros ajudaram e ela sentou atrás de mim. Desde então, foi muita pancadaria, o avião subia e caia, muito forte", contou.

“Foi muito forte as turbulências. Tinha criança no voo. Todo mundo ficou desesperado, apavorado, traumatizado. As pancadas eram muito forte, todo mundo rezava sem parar. [...] Eu, de verdade, achei que o avião ia cair. Era um filme de terror o que estava acontecendo. Minha cabeça doía muito, fiquei naquela posição corcunda, para tentar proteger meu corpo, que está todo roxo, porque ia batendo de um lado, batia do outro. Foi muito desesperador”, completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos