EUA e Coreia do Sul iniciarão manobras militares conjuntas em 1º de abril

Seul, 20 mar (EFE).- Coreia do Sul e Estados Unidos iniciarão suas manobras militares anuais em 1º de abril, depois de adiá-las dentro do processo de aproximação com a Coreia do Norte, confirmou nesta terça-feira à Agência Efe um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

Ainda não foram dados detalhes sobre a duração ou o número de envolvidos na edição 2018 destes exercícios, embora Seul tenha dito em um comunicado que "o tamanho será similar ao de manobras anteriores".

O início dos exercícios, normalmente considerados como provocação pela Coreia do Norte, foi adiado por ocasião dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, que propiciaram uma aproximação com o regime norte-coreano, cujo regime concordou em realizar duas cúpulas históricas com Seul e Washington.

As manobras militares Foal Eagle e Key Resolve, dos aliados, geralmente começam entre o final de fevereiro e início de março, e duram cerca de dois meses, mas a Coreia do Sul pediu seu adiamento até o final dos Jogos Paralímpicos de PyeongChang, que terminaram no último domingo.

O evento esportivo serviu para que a Coreia do Sul e Coreia do Norte, tecnicamente ainda em guerra, trocassem emissários, o que levou ao anúncio de duas importantes reuniões onde discutirão a possível desnuclearização do regime norte-coreano.

A primeira vai acontecer em abril entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e será a primeira cúpula intercoreana em 11 anos, enquanto a segunda reunirá, no mês seguinte, Kim e o presidente americano, Donald Trump, que seria o primeiro encontro histórico entre os líderes dos dois países.

De acordo com fontes citadas pela agência de notícias "Yonhap", os exercícios do Foal Eagle poderia reduzir pela metade a sua duração, e o Key Resolve, que se desenvolvem durante duas semanas, começariam no dia 23 de abril, com o objetivo de não gerar atritos na cúpula. EFE