'Passaporte da vacina' será obrigatório em eventos com mais de 500 pessoas em São Paulo

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 26.07.2021 - O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 26.07.2021 - O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A partir da próxima quarta-feira (1º), eventos em São Paulo com público superior a 500 pessoas exigirão o "passaporte da vacina" comprovando a imunização contra a Covid-19.

O decreto que cria a medida foi publicado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) no Diário Oficial do Município deste sábado (28) e prevê a exigência do documento para eventos como shows, feiras, congressos e jogos na capital paulista.

Os cidadãos poderão apresentar um documento físico ou virtual que comprove o recebimento de ao menos uma dose do imunizante --um aplicativo chamado E-Saúde, da Secretaria Municipal da Saúde, disponibilizará o passaporte em formato de QR-Code. Também será possível baixar um comprovante digital por meio das plataformas VivaVida e ConectSUS.

A exigência para locais como shoppings, bares e restaurantes ficou de fora do decreto. Por enquanto não há data para que a exigência comece a valer nesse tipo de estabelecimento.

Quem não respeitar as regras ficará sujeito às penalidades do decreto 59.298, de 23 de março de 2020, que prevê interdição e multa dos estabelecimentos que não cumprirem as determinações e, em último caso ou reincidência, a cassação da licença de funcionamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos