Pastor ameaça expulsar fiéis que votarem na esquerda e chama Lula de 'anticristo', em culto na Paraíba

Em culto na Igreja Nova Vida em Campina Grande, na Paraíba, o pastor Robson Tavares Fernandes ameaçou expulsar fiéis que votarem na esquerda e trouxe trechos de declarações do ex-presidente Lula (PT) para o púlpito, onde chegou a chamá-lo de "anticristo". A ameaça — feita antes do primeiro turno das eleições — foi gravada em vídeo que circula nas redes sociais esta semana.

Sonar: Perfis evangélicos convocam para jejum e oração às vésperas da eleição presidencial

Pulso: No ranking da lealdade, eleitores do Nordeste e beneficiários de auxílios são mais fiéis a Lula. Ricos e evangélicos, a Bolsonaro

No vídeo, o líder religioso inicia a pregação fazendo um convite para que os fiéis que se identificassem com a esquerda deixassem a igreja.

— Vá em paz, é melhor sair do que ficar perturbando e eu ter que botar para fora — declara antes de exibir vídeos com declarações de Lula.

Em uma entrevista, Lula disse que discutir aborto é uma questão de saúde pública. Em várias ocasiões, o ex-presidente afirmou ser contra.

— É isso que você quer para a sua vida. É isso que você quer para os seus filhos? Aquele anticristo ali atrás olhando e rindo — indaga o pastor enquanto assiste os trechos selecionados.

Após a exibição, ele conclui:

— Assassino de crianças, abortista defensor.

Na continuação, o pastor Robson Fernandes afirma que irá procurar saber sobre o posicionamento político dos fiéis.

— Eu tô procurando saber de todos os membros da igreja quem é que vota na esquerda, porque membro dessa igreja não vai ser — diz, antes de mandar os fiéis procurarem líderes "esquerdistas".

A atitude de trazer o viés político para o culto foi repudiada pelo também pastor de Campina Grande, Zé Barbosa Jr, que usou as redes sociais para lamentar o comportamento.

— Nessa pregação, ele mente descaradamente para defender um certo candidato. Comete pecado ao usar o púlpito da igreja para mentir, espaço que deveria ser usado para pregar o evangelho — declara.

Até a publicação desta reportagem, o pastor Robson Fernandes não havia respondido às tentativas de contato por parte do GLOBO. À rádio Correio Debate, ele afirmou que o vídeo é antigo e estaria sendo usado pela oposição no intuito de gerar conflito. De acordo com ele, a sua igreja é contrária a temas ligados à esquerda.

Lula e os evangélicos

Em encontro com lideranças evangélicas na semana passada em São Paulo, o ex-presidente Lula enfatizou o compromisso com valores caros ao segmento, como a defesa da liberdade religiosa, além de ter reafirmado que é contra o aborto. O petista apresentou a carta aos evangélicos e criticou pastores que "tiram proveito do altar para fazer política".

— A pessoa pode escolher o Bolsonaro, não tem problema. Mas as pessoas não podem mentir. Se o pastor quer fazer política, ele que vá pra rua fazer política. Mas não tire proveito do altar para fazer política — disse Lula.