Pastor faz saudação nazista em culto no MT e diz: "Nem Hitler em toda a sua glória"

O pastor é filmado esticando o braço e fazendo saudação aos risos.

Pastor Celio Longo exalta Hitler e faz gesto nazista durante culto - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Pastor Celio Longo exalta Hitler e faz gesto nazista durante culto - Foto: Reprodução/Redes Sociais

O pastor, Célio José Longo, foi filmado fazendo um símbolo nazista de saudação a Hitler, durante um culto na Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Cuiabá, no Mato Grosso.

Segundo a assessoria de comunicação da instituição, o caso aconteceu no fim de 2021, durante uma campanha de natal para arrecadação de alimentos.

No vídeo, um outro membro da igreja pede engajamento das pessoas que estavam presentes no mutirão de natal.

Célio aparece no vídeo, dizendo: "Nem Hitler em todo a sua glória", e faz a saudação nazista, aos risos. Apesar de parecer em tom de brincadeira, divulgar, apoiar ou fazer apologia ao nazismo é crime de acordo com a Constituição brasileira.

O gesto era usado no período do nazismo na Alemanha, quando Adolf Hitler governou o país nas décadas de 1930 e 1940 e cometeu o maior genocídio da história: o Holocausto, que vitimou aproximadamente 6 milhões de pessoas, entre judeus, ciganos, homossexuais, testemunhas de Jeová, pessoas com deficiência e opositores políticos.

A igreja, em nota enviada ao portal G1, informou que não compactua com qualquer tipo de atos ou palavras, ainda que ditas em tom de ironia, que expressem ou indiquem violência ou agressão contra pessoas.

Ainda de acordo com a nota, a administração local da Igreja Adventista adotou as medidas pertinentes, em conformidade com seus regulamentos da instituição — a igreja não explicou quais são as medidas.

Célio se identifica, nas redes sociais, como pastor do Distrito Central de Cuiabá, na Igreja Adventista do Sétimo Dia e que estudou teologia no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho.

Apesar da grande repercussão, o pastor, que não se manifestou sobre o caso.

Confira a nota:

A Igreja Adventista do Sétimo Dia e suas instituições não compactuam com qualquer tipo de atos ou palavras, ainda que ditas em tom de ironia, que expressem ou indiquem violência ou agressão contra pessoas.

Ao saber de uma frase e de um gesto de conotação nazista usados por um de seus pastores, a administração local da Igreja Adventista adotou as medidas pertinentes, em conformidade com seus regulamentos.

A denominação reforça seu amor ao próximo e seu relacionamento respeitoso com as comunidades judaicas ao redor do mundo, lamenta profundamente o episódio e pede desculpas pelo ocorrido.

Igreja Adventista do Sétimo Dia – Leste de Mato Grosso. Cuiabá, 23 de janeiro de 2023.