Pastor da Igreja Universal é acusado de desviar R$ 30 milhões

·1 min de leitura
silhouette of a religious icon against a background of hundred-dollar bills, the concept of bribes
O desvio teria ocorrido por meio do envio de contratos para uma construtora em Portugal, onde estaria lavando dinheiro

(Getty Images)

  • Pastor da Igreja Universal é acusado de desviar R$ 30 milhões 

  • Religioso estaria envolvido na construção da nova sede da igreja no Distrito Federal

  • Após ser contatado pelo templo, ele fugiu e não há informações sobre seu paradeiro

Um pastor responsável pela construção da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) está sendo acusado de roubar R$ 30 milhões do templo religioso. A denúncia foi feita à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

De acordo com as informações divulgadas pelo portal Metrópoles, o religioso é formado em Arquitetura e ajudou a levantar o Templo de Salomão, localizado no Brás, em São Paulo. Ele também estava envolvido nas obras da nova sede da IRUD, no Distrito Federal.

Leia também:

O desvio, segundo a Universal, teria ocorrido por meio do envio de contratos para uma construtora em Portugal, onde estaria lavando dinheiro.

Após ser contatado pela igreja, o pastor fugiu e não há informações sobre seu paradeiro. Para não comprometer as investigações, a PCDF não divulgou o nome dele.

Essa não é a primeira vez que pastores da IURD se envolvem em escândalos. Pelo menos outros doze são acusados de desviar ao menos R$ 3 milhões de dízimos da igreja, conforme apurado pelo Metrópoles e divulgado no último dia 9.

Novo templo

A sede da IURD no Distrito Federal está sendo construída para receber cerca de 5 mil pessoas em uma área de 52 mil m².

No espaço, haverá heliponto, elevador privativo, espelho d’água, arborização, três andares de garagem subterrânea, vista para o céu e, possivelmente, uma esteira que leva o dízimo dos fiéis até um cofre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos