Ex-apresentadora infantil perde guarda da filha e diz que sofre preconceito por OnlyFans

·2 minuto de leitura
Patricia Kiss, a Pat Beijo, com a filha, Valentina. Foto: reprodução/Instagram/patriciakiss_
Patricia Kiss, a Pat Beijo, com a filha, Valentina. Foto: reprodução/Instagram/patriciakiss_

Resumo da notícia

  • A ex-apresentadora infantil Pat Beijo desabafou sobre a perda da guarda da filha

  • Valentina, de 6 anos, agora mora com o pai, em outra cidade

  • Patricia Kiss diz que sofreu preconceito por divulgar fotos sensuais no OnlyFans

A ex-apresentadora infantil Patricia Kiss, que ficou conhecida como Pat Beijo nos anos 90, desabafou sobre a perda da guarda da filha Valentina, de 6 anos. Em entrevista à revista "Quem", ela declarou que vem sofrendo preconceito por manter um perfil na plataforma OnlyFans e acredita que isso pode ter pesado na decisão da Justiça.

A menina agora vive com o pai, Paulo Siqueira, na cidade portuguesa de Gaia, a 300km de Lisboa, onde reside atualmente Patricia, que comandava o "Clube da Criança" na extinta TV Manchete.

Leia também:

"Foi uma das piores notícias que recebi na minha vida. Ela sempre esteve comigo e a Justiça portuguesa concedeu a guarda ao pai. Imagino que possa ser por preconceito. Estou muito abalada. Eu sou uma mãe supercarinhosa. Sempre dei de tudo para minha filha. Faço tudo por ela. Sei que ela é apaixonada por mim e superapegada comigo. Só quero ver minha filha feliz. Estou em um momento horroroso", afirmou à publicação.

A modelo alega que o ex-marido não visitou Valentina por seis meses, depois que ela mudou de cidade. Em 2019, ela denunciou ter sofrido violência doméstica - e relatou, inclusive, ter tomado um soco na barriga e um chute enquanto estava grávida. O caso foi parar na polícia e gerou um boletim de ocorrência, na época.

"Há mais ou menos uns dois anos, ele já estava brigando pela guarda e conseguiu. Isso é uma injustiça enorme. Estou tentando me recompor", lamentou.

Patricia, que mantém um perfil de fotos sensuais no OnlyFans, que disponibiliza conteúdos para assinantes, diz que sofre discriminação "por ser uma mulher brasileira e bonita". "O preço da beleza é caro. Consequentemente, também tem a ver com o meu perfil no OnlyFans. E olha que meu conteúdo é só sensual. Tudo isso acarretou nesse desfecho. Uma boa mãe como eu, atenciosa, cuidadosa. Sofri vários preconceitos neste caso", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos