Bolsonarista que ficou pendurado em caminhão estava 'certo de que iria morrer'

Bolsonarista ficou conhecido como 'patriota do caminhão' (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Bolsonarista ficou conhecido como 'patriota do caminhão' (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Pendurado em um caminhão em movimento, o empresário Junior Peixoto, de 41 anos, ficou conhecido como "patriota do caminhão" depois que o vídeo viralizou nas redes sociais na semana passada em Caruaru, no agreste de Pernambuco.

Ele participava de um ato antidemocrático após a vitória nas urnas de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Jair Bolsonaro (PL).

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Peixoto disse que se sente exposto com a repercussão das imagens. Além disso, afirma que se pendurou no caminhão como uma forma de defesa, e não para tentar impedir a passagem do veículo em um bloqueio na BR-232.

Peixoto contou que ficou agarrado ao caminhão cerca de 6km e pelo menos oito minutos.

— Então, quando começaram a liberar eu escutei quando o motorista colocou a marcha no caminhão. Virei para ele e acenei. Eu estava a uma distância de 2 metros do caminhão e gesticulei pedindo um pouco de paciência. Não sei se ele interpretou isso errado, pensou que iria fechar a BR novamente, e aí ele acelerou — conta o empresário, que teve a reação imediata de segurar o limpador do para-brisas.

Ele disse ainda acreditar que em determinado ponto, o veículo tenha passado dos 100 km/h, o que o deixou bastante assustado.

—Quando o caminhão começou a desenvolver velocidade, eu estava certo que iria morrer. Estava convicto que aquele era o meu último dia de vida — disse Peixoto.

De acordo com Peixoto, não houve diálogo com o motorista do caminhão durante os quase oito minutos em que foi carregado.

Ele foi deixado em um trecho da estrada mais afastado da cidade. E conseguiu retornar para casa depois que pegou uma carona.

Ainda segundo o empresário, o motorista não quis conversar quando parou o veículo, e teria dito apenas que não queria se envolver em confusão.

A família de Peixoto só tomou conhecimento do episódio no dia seguinte, quando o vídeo viralizou nas redes sociais. O motorista do caminhão ainda não foi identificado.

—Eu iria falar [com a família], mas gradativamente. Não iria dizer tudo de uma vez. Mas a internet não perdoa — afirmou.