Crefisa cresceu 90% desde que virou patrocinadora do Palmeiras

Leila Pereira, presidente da Crefisa, com o alviverde Maurício Galiotte (Cesar Greco/Palmeiras)

Não foi apenas o Palmeiras que se deu bem com a parceria assinada com a Crefisa. A patrocinadora máster do Verdão viu seu patrimônio líquido crescer 90,4% em três anos, período que coincide com sua entrada no futebol brasileiro.

A empresa de Leila Pereira saltou de R$ 2,1 bilhões em dezembro de 2014 para R$ 4 bilhões de patrimônio, de acordo com a última divulgação do Banco Central. Nenhuma instituição financeira tem números tão impressionantes. O Bradesco, por exemplo, cresceu 35%, contra 30% do Itaú e 15% da Caixa Econômica.

Com a intenção declarada de se tornar presidente do Palmeiras em 2021, Leila injetou mais de R$ 300 milhões no Palmeiras em 2015, 2016 e 2017. Foram R$ 50 milhões de patrocínio no primeiro ano, R$ 66 milhões no segundo e R$ 68 milhões nesta temporada. O restante se deu com a ajuda na aquisição de atletas e pagamento de salários, como no caso de Lucas Barrios.

O contrato entre Palmeiras e Crefisa só termina em dezembro de 2018. Na próxima temporada, o patrocinador vai bancar R$ 78 milhões, no maior acordo desse tipo na América do Sul.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: