Patrocinadora da Inter de Milão, empresa de criptomoedas não cumpre acordo e complica uso de uniforme

A conturbada situação entre a Inter de Milão e a empresa de criptomoedas Digitalbits já havia resultado na remoção do nome da companhia na lista de patrocinadores exibida no site do clube e da publicidade nas laterais do campo durante partida contra o Lyon no sábado. Agora, segundo o jornal Gazzetta dello Sport, escalou para a decisão de modificar o uniforme dos times feminino e juvenil.

Vídeo: russos fazem grandes filas em despedida da H&M, que deixa país por causa da guerra na Ucrânia

FBI descobriu: segurança do Lollapalooza nos EUA enviou ameaça de ataque ao evento para ver se saía do trabalho mais cedo

Além disso, não está descartada a dissolução do contrato, que prometia 85 milhões de euros por quatro temporadas a partir do meio deste ano. A primeira parcela ainda não teria sido paga, mas não foi divulgado seu valor exato.

Como a versão principal da camisa do time masculino profissional, que inclui a logomarca da Digitalbits, já foi fabricada em massa, os jogadores devem continuar vestindo-a em amistosos e no início do Campeonato Italiano. Entre as propostas estudadas, chama atenção a que propõe que a logomarca do patrocinador master seja tampada com uma faixa preta.

O lançamento da segunda versão do uniforme foi adiado para setembro, com possibilidade de repetir o modelo da última temporada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos