Paul Allen, cofundador da Microsoft, morre de câncer, diz família

Paul Allen. Foto: Getty Images

O bilionário Paul Allen, cofundador da gigante americana de tecnologia Microsoft junto com Bill Gates, na década de 1970, morreu nesta segunda-feira (15) aos 65 anos, após uma batalha contra o câncer, informou sua família.

"Meu irmão era um indivíduo notável em todos os níveis. Enquanto a maioria conhecia Paul Allen como um especialista em tecnologia e filantropo, para nós ele era um irmão e tio muito querido e um amigo excepcional", declarou Jody, irmã de Allen, em um comunicado.

"A família e os amigos de Paul foram abençoados por conviverem com a sua inteligência, afetividade, generosidade e profunda preocupação... Neste nosso momento de perda e dor, estamos profundamente gratos pelo cuidado e preocupação que demonstrou todos os dias", acrescentou.

Allen renunicou a função executiva da Microsoft em 1983 quando diagnosticado com a doença de Hodgkin. Ele conseguiu superar a doença e fundou a Vulcan, em Seattle, em 1986. Por meio dessa empresa ele financiava projetos beneficentes.

O empresário foi diagnosticado com câncer em 2009 e passou a fazer um tratamento de linfoma não-Hodgkin, que se origina no sistema linfático, que a rede de proteção do corpo para combater doenças. Um dos seus projetos recentes é o Strato­launch. Um avião que promete ser o maior já criado pelo homem.

Leia mais
Mudanças climáticas podem afetar suprimento de cerveja no mundo
Rede americana Sears recorre à lei de falências