Paulinho da Força mistura Lula, PSDB e MDB em programa eleitoral

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O programa eleitoral de Paulinho da Força (SP), presidente do Solidariedade, tem chamado a atenção por sua composição eclética: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para presidente, Rodrigo Garcia (PSDB) para governador de São Paulo e Edson Aparecido (MDB) para senador.

O líder da Força Sindical é próximo do ex-presidente petista, mas as alianças locais do Solidariedade com o PSDB, costuradas pelo seu filho, deputado Alexandre Pereira, definiram os apoios estaduais.

O PT tentou em diferentes ocasiões atrair o Solidariedade para a base de apoio de Fernando Haddad, mas não teve sucesso.

Como presidente do Solidariedade, Paulinho faz parte do conselho político da campanha presidencial de Lula.

O partido teve origem na Força Sindical, que congrega sindicatos de diferentes setores. A central sindical tem se engajado na campanha de Lula, mas, segundo seus dirigentes, não deve tomar posição em relação à disputa estadual em São Paulo. Diferentemente do Solidariedade, a base sindical da central está mais próxima de Haddad.