Paulo César Pereio mora no Retiro dos Artistas durante pandemia: 'Não ficou rico, mas não está na miséria', diz filho

Em seu histórico artístico, uma coleção de atuações em importantes filmes do cinema nacional desde a década de 1960. Veterano das telonas, o ator Paulo César Pereio - célebre em interpretar cafajestes em longas clássicos brasileiros - trocou  São Paulo pelo Rio de Janeiro. Aos 79 anos (ele completa a oitava década de vida em outubro),  mora, desde o início de 2020, no Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. 

O ator vivia sozinho em seu apartamento na capital paulista. Por conta da idade avançada, decidiu deixar a vida solitária de lado e veio para o Rio, onde moram os filhos. O artista não acumulou fortuna na carreira. Mas, no Retiro dos Artistas, recebe os cuidados que sua condição  demanda.

"Meu pai morava sozinho, sempre gostou de ter a vida dele. Mas é um cara que tem diabetes e precisava de assistência. Ele passou uma temporada na casa da minha irmã, em Rio das Ostras, e, numa conversa, decidiu que seria uma solução ir para o Retiro", conta João Velho, filho do ator com Cissa Guimarães. Pereio tem outros dois filhos.

"Meu pai não ficou rico, não deu para ele alugar um apartamento e morar sozinho no Rio, mas também não está na miséria ", acrescenta João, cujo pai passou uma temporada com cada filho, antes de fazer contato com o retiro e ocupar a vaga que existia no local, na ocasião.

Ao todo, 52 artistas, de diferentes áreas, vivem no asilo. Por lá, recebem cuidados e atendimento das mais diferentes áreas, desde fisioterapia a aulas de Yoga. A casa costuma acolher artistas que passam por dificuldades financeiras ou que não possuem família.

Os filhos de Pereio  mantêm contato com o pai e fazem visitas - atualmente menos frequentes, por conta da pandemia do coronavírus.

"Meu pai está muito lúcido, saudável, forte e tranquilo. Está tudo bem. Ele está se cuidando. O Retiro é um lugar legal, bacana, em que muitos gostariam de estar", afirma João.

Ainda segundo o filho, o ator contribui com um valor mensal no local.

O Retiro dos Artistas é mantido por campanhas e doações. O asilo, por conta da pandemia, teve que mudar a sua rotina - já que os residentes são do grupo de risco do coronavírus. Sobre o assunto, em entrevista ao EXTRA, em abril deste ano, Paulo César já havia falado sobre os cuidados:

 

"Tem que levar a sério. Tem que ficar em casa, sem contato social", aconselhou  veterano do cinema, na ocasião.