Paulo Cupertino é preso três anos após morte de ator de 'Chiquititas'

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O comerciante Paulo Cupertino Matias, suspeito de matar o ator Rafael Miguel e os pais do jovem, em junho de 2019, na zona sul da capital paulista, foi preso nesta segunda-feira (16) por policiais do 98º DP. Ele estava escondido em hotel na mesma região onde cometeu o crime e foi localizado pelos investigadores da Polícia Civil após uma denúncia anônima.

Após a prisão, ele foi levado ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), na região central da cidade.

Cupertino estava foragido desde o crime e chegou a mudar de nome para Manoel Machado da Silva para tentar fugir da polícia. Ele passou por cidades do interior paulista, como Sorocaba e Campinas, do Paraná (Jataizinho) e o Mato Grosso (Ponta Porã), onde trabalhou como cuidador de gado em uma fazenda.

Em julho de 2020, o homem passou a compor a lista dos criminosos mais procurados pela polícia paulista. A polícia chegou a divulgar fotos de possíveis disfarces dele.

No dia 28 de outubro, ele foi localizado em Eldorado, no Mato Grosso do Sul, mas conseguiu fugir. Na ocasião, a polícia achou a identidade falsa usada por ele na região. O documento foi cancelado. A prisão dele chegou a ser anunciada pela Polícia Militar no interior do Paraná, mas foi desmentida logo em seguida pela Polícia Civil paulista.

A polícia vai divulgar mais informações em breve.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos