Paulo Guedes diz que Governo tem intenção de zerar IPI e trazer Tesla para o Brasil

Ministro disse que a meta de um segundo mandato de Bolsonaro é viabilizar a instalação de uma fábrica da Tesla no Brasil para a produção de modelos elétricos (Photo by Paulo Lopes/Anadolu Agency via Getty Images)
Ministro disse que a meta de um segundo mandato de Bolsonaro é viabilizar a instalação de uma fábrica da Tesla no Brasil para a produção de modelos elétricos (Photo by Paulo Lopes/Anadolu Agency via Getty Images)
  • Paulo Guedes afirmou que Governo quer acabar com o IPI;

  • Uma das metas para um eventual segundo mandato de Jair Bolsonaro é viabilizar a instalação de uma fábrica da Tesla no Brasil;

  • Ministro prometeu isenção de imposto de renda por 30 anos para que multinacionais se instalem no país.

O ministro da economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira (12) que o Governo Federal tem a intenção de acabar de vez com o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). A declaração foi feita durante um evento realizado em São Paulo, voltado para empresários.

Ainda sobre os planos para um eventual segundo mandato do presidente Jair Bolsonaro (PL), Guedes disse que a meta é também viabilizar a instalação de uma fábrica da Tesla no Brasil, para a produção de modelos elétricos, favorecer a instalação de uma unidade da Amazon e que a Amazônia passe a sobreviver com crédito verde.

Para facilitar a entrada dessas empresas no Brasil, o ministro prometeu isenção de imposto de renda por 30 anos.

Este ano, o Ministério da Economia publicou o Decreto nº 11.158, reduzindo em 35% o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) de diversos itens fabricados no Brasil. A publicação excluiu a Zona Franca de Manaus (ZFM) da decisão, e a decisão foi contestada pela bancada do Amazonas na Câmara dos Deputados. Em agosto, o governo definiu novamente a lista de produtos que não terão a redução do imposto.

No mês passado, durante um evento no Rio Grande do Sul, Guedes afirmou que não quer a “chinesada” no país para construir a indústria nacional e que o plano da equipe econômica é acabar com o IPI para tornar o setor mais competitivo.

“Não queremos uma 'chinesada' aqui quebrando nossas fábricas. Queremos uma coisa moderada. Baixei o IPI em 35%. Vamos acabar com o IPI. O IPI é um imposto de desindustrialização em massa. Está destruindo o Brasil há 40 anos. É ridículo é patético, está errado. É um imposto pago antes de ter renda”, disse o ministro.