Paulo Gustavo passa por pleuroscopia e apresenta sinais de evolução, de acordo com boletim médico

O Globo
·1 minuto de leitura

Internado desde 13 de março em um hospital na Zona Sul do Rio, Paulo Gustavo permanece em tratamento na unidade de terapia intensiva (UTI) fazendo uso de ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea), adotada para permitir uma melhor recuperação da função pulmonar, segundo informou o boletim médico da tarde desta segunda-feira, 5 de abril.

De acordo com o comunicado enviado pela assessoria de imprensa do artista, o comediante, de 42 anos, passou por pleuroscopia no último sábado e segue estável após a realização de reajustes terapêuticos para combate à Covid-19.

"Desde os reajustes realizados, Paulo Gustavo tem apresentado estabilidade. A evolução clínica, que demanda seu tempo individual, teve - especialmente nas últimas 24 horas - sinais de evolução progressiva que geraram otimismo na equipe médica, que informa que:

Anteontem pela manhã o paciente foi submetido à uma pleuroscopia, quando foi identificada uma fístula bronco-pleural que impedia a adequada ventilação mecânica, tendo sido imediatamente corrigida.

Desde então, alguns importantes sinais clínicos e laboratoriais de melhora tornaram-se mais evidentes. A necessidade da ECMO permanece, embora com parâmetros mais atenuados.

Esse conjunto de dados, em que pese ainda a gravidade do paciente, vêm aumentando o otimismo da equipe médica", informa o boletim.

"A família do ator agradece muito o carinho e as orações e pede que continuem a enviar boas energias para sua recuperação e para de todos os que se encontram na luta contra o vírus".