Paulo Gustavo recebe doação de sangue de Claudia Raia e anônimos

·2 minuto de leitura

Marido do humorista Paulo Gustavo, o dermatologista Thales Bretas agradeceu as doações de sangue que têm sido feitas, nos últimos dias, para ajudar o tratamento do artista que está intubado em um hospital no Rio, em decorrência de complicações da Covid-19.

Em vídeos publicados no Instagram, Thales registrou anônimos e famosos, entre eles Claudia Raia e o marido Jarbas Homem de Mello, que se solidarizaram com o comediante. "Sangue da Claudia Raia certamente é purpurinado e iluminado como ela. E do seu amor, Jarbas Homem de Mello. Muito bom sentir tanto amor", celebrou Thales.

No início desta semana, Thales veio a público para explicar que Paulo Gustavo seria submetido a um novo tratamento contra a doença, e que precisaria de doações de sangue. "Sabemos que, por causa da Ecmo (circulação extracorporea em membrana, que é o pulmão artificial), ele tem que ficar anticoagulado, perde um pouco de sangue, e por isso precisou tomar algumas bolsas de sangue", informou.

Na publicação, Thales revelou que ainda não fez a doação para o marido porque também contraiu Covid-19 nos últimos dias. "Muito obrigado a todos que doaram e que tentaram doar. Muitos amigos, prova de amor! Muitos também que nem conhecemos, mas que foram ofertar seu sangue e sua energia positiva a Paulo Gustavo e a todos os adoentados que precisam de sangue", escreveu.

O marido do ator aproveitou a oportunidade para incentivar aqueles que o acompanham pelas redes sociais a fazerem doações de sangue. "Assim como ele, certamente milhares de pessoas estão precisando de sangue nos hospitais, e a pandemia tem dificultado as doações, pelo medo de sair e se expor".

Thales explicou ainda que, por conta da pandemia, os bancos de sangue estão tomando as medidas necessárias para evitar o contágio do coronavírus nas unidades. Ressaltou que "o Brasil e o mundo estão precisando muito de doações, e não podem esperar".

" É importante falar que a doação é para o Paulo Gustavo Amaral para repor o banco de sangue. Mas, certamente, com tantas pessoas bem-intencionadas, vamos ter sangue para ele e pra muitos outros que estão precisando!", complementa ele, que colocou um mapa com um ponto de doação no Rio, mas incentivou que outras pessoas também doem em suas cidades.