Paulo Marinho abre mão da presidência do PSDB-RJ para ter Maia no partido

Paulo Cappelli
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente do PSDB-RJ, Paulo Marinho, está disposto a abrir mão da função para ter o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia no partido. O convite para Maia se filiar ao PSDB foi feito pelo governador de São Paulo, João Doria, na noite de domingo.

— Endosso o convite feito pelo Doria. Rodrigo Maia é o político mais relevante do Estado do Rio de Janeiro. Seria uma honra tê-lo no partido — disse Marinho.

Indagado se abriria mão da presidência do partido e do controle do fundo partidário, Marinho afirmou.

— Sim, abriria mão da presidência para que Rodrigo Maia assumisse. Estou de braços e portas abertas para recebê-lo. Doria e Maia têm um projeto para 2022, o que é muito mais importante do que questões formais envolvendo estrutura partidária no Rio.

O clima receptivo no Rio é um diferencial do PSDB em relação ao PSL e ao MDB, partidos com os quais Maia já discutiu sua eventual filiação com os respectivos presidentes nacionais. No PSL, há uma forte ala bolsonarista do partido no Rio que, inclusive, ameaça pedir o mandato na Justiça Eleitoral caso a legenda abra suas portas para Maia. No MDB, por sua vez, há uma proximidade grande entre o diretório estadual e o presidente Jair Bolsonaro.