PayPal lança serviço de compra e venda de criptomoedas no Reino Unido

·1 minuto de leitura

Por Anna Irrera

LONDRES (Reuters) - O PayPal permitirá que os clientes no Reino Unido comprem, vendam e mantenham bitcoin e outras criptomoedas a partir desta semana, disse a empresa nesta segunda-feira.

O lançamento, que marca a primeira expansão internacional dos serviços de criptomoedas do PayPal fora dos Estados Unidos, pode inspirar a adoção da nova classe de ativos.

Com mais de 403 milhões de contas ativas globalmente, companhia com sede na Califórnia é uma das maiores empresas financeiras tradicionais a oferecer aos consumidores acesso a criptomoedas.

O PayPal lançou a compra e venda de criptomoedas nos EUA no início deste ano, mais tarde permitindo que os clientes usassem suas reservas de moedas digitais para comprar nos milhões de comerciantes em sua rede.

A empresa esperava que sua entrada na nova classe de ativos encorajasse o uso global de moedas virtuais e preparasse sua rede para novas moedas digitais que podem ser desenvolvidas por empresas e bancos centrais.

"Estamos empenhados em continuar a trabalhar em estreita colaboração com os reguladores no Reino Unido e em todo o mundo, para oferecer nosso apoio - e contribuir significativamente para moldar a função que moedas digitais vão jogar no futuro das finanças e comércio globais ", disse Jose Fernandez da Ponte, vice-presidente e gerente geral de blockchain, cripto e moedas digitais do PayPal, em um comunicado.

No Reino Unido, o serviço do PayPal rivalizará com bolsas de criptomoedas estabelecidas, como a Coinbase Global, bem como com as startups de fintech, como a Revolut.

Os clientes poderão comprar bitcoin, ether, litecoin e bitcoin cash por meio de suas carteiras do PayPal online ou no aplicativo móvel.

(Reportagem de Anna Irrera)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos