Pazuello admite que será substituído, mas diz que não pedirá demissão

Ricardo Brito
·1 minuto de leitura
Ministro Eduardo Pazuello

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, admitiu nesta segunda-feira que será substituído do cargo e que o presidente Jair Bolsonaro está avaliando nomes para a pasta, e garantiu que fará uma "transição correta, como manda o figurino", quando o presidente tomar uma decisão.

Pazuello garantiu, no entanto, que não vai pedir demissão.

"Não estou doente e não pedi para sair do ministério", disse.

"Quando presidente Bolsonaro tomar sua decisão, faremos uma transição correta como manda o figurino", reforçou ele, em entrevista coletiva no qual fez uma espécie de balanço das ações da pasta no enfrentamento da pandemia.

Pazuello disse que pode afiançar a todos que a pasta não vai parar em nenhum momento e que os secretários prosseguem para fazer a transição para o próximo titular da pasta.