Pazuello diz que seguiu Conselho Federal de Medicina em nota técnica sobre cloroquina

·1 minuto de leitura
BRASÍLIA, DF, 19.05.2021: CPI-COVID-DF - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, um dos principais alvos da comissão de inquérito do Senado, presta depoimento na CPI da Covid, em Brasília, nesta quarta-feira. O senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator da CPI e o senador Omar Aziz (PSD-AM) preside a comissão.  (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 19.05.2021: CPI-COVID-DF - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, um dos principais alvos da comissão de inquérito do Senado, presta depoimento na CPI da Covid, em Brasília, nesta quarta-feira. O senador Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator da CPI e o senador Omar Aziz (PSD-AM) preside a comissão. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou nesta quarta (19) que se limitou a pedir uma nota técnica orientando como proceder a indicação de uso de hidroxicloroquina no combate à Covid-19 porque os médicos estavam fazendo recomendações "off label", ou seja, fora das diretrizes aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Pazuello afirmou ainda que seguiu o CFM (Conselho Federal de Medicina) ao elaborar orientação sobre a droga.

"Os médicos estavam usando off label. Senhores, o Ministério da Saúde tinha uma nota para usarem cloroquina na fase em que estava morrendo gente. Precisávamos fazer alguma coisa", continuou.

Segundo ele, o Ministério da Saúde apenas produziu um documento que pedia atenção às dosagens que seriam prescritas, baseado em publicação do CFM que dava "autonomia para médicos usarem tais medicamentos".

O ex-ministro também afirmou que em nenhum momento recebeu nenhuma orientação relativa à imunidade de rebanho e afirmou ser contrário a essa tese.

"Você não pode achar que a partir da contaminação pode achar que todos estarão protegidos", disse, argumentando que não se sabe o grau de anticorpos foram adquiridos e por isso a melhor forma de imunização é através da vacinação.