PDT pede ao Supremo que adie cronograma do Enem

Paula Ferreira
Estudantes fazem Enem na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)

BRASÍLIA- O PDT entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira, para adiar os prazos previstos no edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A medida pede que a Corte aumente os prazos para solicitação de isenção da taxa de inscrição de R$ 85 e também o período para que os estudantes se inscrevam no exame.

No pedido, o partido argumenta que pretende evitar prejuízos para os alunos afetados por medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus como a suspensão de aulas. Caso a medida seja acatada pelo STF, ela pode acarretar em adiamento de todo o cronograma do exame.

Leia também

Na terça-feira, o Ministério da Educação (MEC) publicou o edital da prova mantendo os prazos previstos desde o ano passado embora haja aulas suspensas em todos os estados do país. De acordo com o edital publicado, os estudantes devem solicitar isenção de taxa de 6 a 17 de abril e se inscrever entre 11 e 22 de maio. O exame será aplicado nos dias 1 e 8 de novembro, no caso do impresso, e 11 e 18 de outubro para o digital.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.