Pedidos de seguro-desemprego nos EUA saltam para recorde de 3 milhões com avanço do coronavírus

Lojas fechadas e ruas vazias em Nova York

WASHINGTON - O número de pedidos de seguro-desemprego saltou para o patamar recorde de 3 milhões semana passada nos Estados Unidos, em meio à adoção de medidas restritivas devido à epidemia do cononavírus.

O país instituiu restrições à locomoção e fechamento de lojas, como fizeram outras nações fortemente afetadas pelo coronavírus. A avaliação, agora, é que os EUA se tornem o epicentro da pandemia, devido ao salto no número de casos.

Os dados do Departamento do Trabalho americano devem pôr fim este ano ao mais longo período de criação de emprego nos EUA e mostram como o avanço da doença vai derrubar a economia. Analistas já preveem recessão no país.