Pedidos de vista impediram soltura de Sérgio Cabral antes da eleição

***ARQUIVO***Rio de Janeiro, 02-08-2021. Sérgio Cabral no Complexo Penitenciário de Gericinó. (Foto:Tércio Teixeira/Folhapress)
***ARQUIVO***Rio de Janeiro, 02-08-2021. Sérgio Cabral no Complexo Penitenciário de Gericinó. (Foto:Tércio Teixeira/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Pedidos de vista evitaram que os tribunais decidissem sobre a soltura do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) às vésperas do segundo turno da eleição.

O habeas corpus apreciado na última quinta-feira (10) na 5ª Câmara Criminal do TJ-RJ começou a ser julgado no dia 25 de outubro, com voto favorável do relator para a revogação do mandado de prisão. Um pedido de vista adiou a decisão.

O mesmo ocorreu no STF, corte em que o recurso da defesa do ex-governador começou a ser analisado no plenário virtual da 2ª Turma no dia 14 de outubro, com encerramento previsto para o dia 21. O ministro André Mendonça pediu vista do processo. A prisão do ex-governador já dura seis anos.

Cabral foi forte aliado do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante o segundo mandato do petista e chegou a ser cotado como vice-presidente de Dilma Rousseff no início das conversas sobre a eleição de 2014.