Pedro Sánchez chefiará delegação que vai negociar com governo catalão

·1 minuto de leitura
O presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, em Madri (AFP/JAVIER SORIANO)

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, vai chefiar a delegação que na quarta-feira negociará em Barcelona com o executivo catalão pela independência, anunciou nesta segunda-feira (13), esclarecendo a questão sobre a data e o nível do encontro.

"Vou liderar essa negociação do governo da Espanha", disse Sánchez em entrevista à TVE pública, situando-a para "provavelmente nesta quarta-feira". “Vou me comprometer firmemente com o diálogo e o reencontro”, disse ele.

Este é o segundo encontro do governo espanhol de Sánchez com o Executivo catalão desde a declaração sem sucesso da independência catalã em 2017, o primeiro desde que os nacionalistas moderados da Esquerra Republicana de Catalunya (ERC) chegaram ao poder na região.

"A situação na Catalunha é diametralmente diferente, muito mais estável do que encontramos em 2017 ou 2019, com Barcelona em chamas", disse Sánchez, aludindo aos protestos contra a condenação dos líderes do referendo ilegal da independência, hoje perdoado por seu governo.

O presidente catalão, Pere Aragonès, insiste em que a negociação deve levar à anistia para os indiciados pelo processo de independência e a um referendo de secessão, algo que Sánchez recusa categoricamente, classificando-o como inconstitucional.

"Não é que [o referendo] esteja fora da Constituição, é que acredito que não é disso que a Catalunha precisa agora", disse o presidente do Executivo espanhol.

“Se formos para um programa máximo, é claro que a discussão não vai durar muito”, alertou Sánchez.

al/eg/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos