Pedro Sampaio fala de tombo em gravação do 'Caldeirão' e diz que já foi chamado duas vezes para o 'BBB' e entrega apelido carinhoso dado por Pabllo Vittar

Pedro Sampaio passou por um susto nas gravações do "Caldeirão com Mion" recentemente. Enquanto cantava e interagia com a plateia, o DJ tropeçou e caiu sobre um dos equipamentos de filmagem. A participação vai ao ar no programa deste sábado (19).

— Eu estava cantando, me empolguei e fui cantar com o público. Entre o palco e a plateia, tinha o trilho da câmera. A câmera ficava no meio. Era um trilho meio escuro. Quando fui para o público, pisei nisso, caí no chão, escorreguei em frente ao público. Mas eu amei que aconteceu (risos). Eu falei: "A gente não vai conseguir reproduzir essa cena nunca". Quando é espontâneo, não adianta fazer de novo. Se eu tivesse me machucado, ia ser diferente, eu não ia brincar com isso. Mas não foi nada de mais. Eu até mandei mensagem para o Mion pedindo para eles não cortarem na edição — conta.

Na TV: Pabllo Vittar chora ao ver casa antiga. Fotos

Na web: Pabllo Vittar diz que já beijou famosos e que paquera fãs

O carioca parece estar acostumado com as risadas e com os comentários do público. Recentemente, um vídeo seu cantando no "TVZ" a canção "The time of my life", de Bill Medley e Jennifer Warnes, com a voz editada no auto-tune (programa que produz efeitos, altera a voz e corrige desafinações), viralizou na internet. Entre as principais críticas estava a de que a apresentação ficou semelhante à de um robô. Ele diz:

— O programa gira em torno disso, de a gente gerar repercussão, comentários. No "TVZ", falando tecnicamente, também fiz questão de cantar Vanessa da Mata com auto-tune. É uma música cuja intérprete tem voz feminina. Um homem cantando já vai provocar um impacto. Esse vídeo viralizou, virou meme. Eu amo porque a gente vai popularizando uma ferramenta. A maneira de popularizar é abrir discussão, deixar que as pessoas brinquem, tirem sarro. Elas estão entendendo, estão sendo impactadas. E eu sou um artista em formação. Ninguém nasce pronto. Cada erro faz parte do processo. Os internautas do Twitter não têm papas na língua. A rede é boa por isso. De vez em quando, acompanho e vou lá ler o que escrevem. Não tenho problema com isso. Mas não é todo dia que eu vejo. Senão a gente passa horas ali.

O fato de ser um artista que gosta de gerar buzz pode abrir caminho para Pedro ganhar projeção além da área musical. Convidado para cantar no "BBB" em festas das edições de 2021 e de 2022, o DJ não descarta a vontade de ouvir propostas para se confinar no reality em 2023:

— Recebi convite (para ser participante) em duas edições. Me ligaram, eu falei e "pá"... Por vontade minha, não foi para a frente. Sou focado na carreira, dedicado a ela. Aqueles não sei se eram os momentos certos para ficar confinado, sem poder produzir, criar ou tocar a carreira da forma que acredito. Só que é um programa que eu acompanho, tem tudo a ver com a cultura pop brasileira. O país para e assiste. Pauta as conversas de muita gente. É um programa relevante, seria uma experiência pessoal bizarra. Eu ia me redescobrir lá dentro. Não digo "nunca irei". Se me ligarem para a edição de 2023, vou ouvir a proposta.

Parceiro de Pabllo Vittar no lançamento da música "Sal", cantada pela primeira vez no "Música boa ao vivo" (Multishow), Pedro Sampaio fala sobre a proximidade com a cantora, com quem trocou beijos recentemente.

— Nós pensamos nesse feat desde que nos conhecemos. Eu acompanho o trabalho dela desde o lançamento de "Todo dia". Ela me encantou muito como artista. Desde que nos conhecemos já tivemos uma conexão intensa, maneira. Depois disso, era só aguardar a inspiração vir e a música chegar. Quatro meses atrás, eu estava compondo, produzindo algumas músicas. Quando fiz "Sal", pensei que dava para ela entrar. Mandei (pela internet) e ela falou: "Amei, Mozão" — brinca Pedro, imitando a voz aguda da cantora.