Peixe raro do fundo do oceano morre encalhado em praia piauiense

·1 minuto de leitura
Peixe raro foi encontrado no Piauí - Foto: Reprodução
Peixe raro foi encontrado no Piauí - Foto: Reprodução
  • Peixe-lua foi encontrado em uma praia na cidade de Luís Correia, no Piauí

  • Animal estava encalhado na praia e morreu momentos depois

  • Ele vive a cerca de 700 metros de profundidade e, por isso, raramente é visto por humanos

Conhecido como peixe-lua, um animal raro foi encontrado na última quinta-feira na Praia do Coqueiro, em Luís Correia, litoral do Piauí. As informações são do G1.

Moradores da região avistaram o peixe, que tem nome científico de Mola mola. Encalhado na areia, o animal morreu momentos depois.

Leia também:

Bióloga do Instituto Tartarugas do Delta, Verlane Magalhães explicou ao site que o animal chegou à orla se debatendo e não resistiu. Esta é a primeira vez que a espécie foi encontrada viva no litoral do estado.

"Ele foi recolhido e armazenado em uma câmara fria para servir como material didático, através do Ecomuseu. Já encontramos outras vezes, mas as carcaças em decomposição nas praias", declarou.

Mola mola raramente é visto por humano - Foto: Getty Images
Mola mola raramente é visto por humano - Foto: Getty Images

Peixe vive nas profundezas

O peixe-lua vive nas profundezas do oceano e, por isso, raramente é avistado por seres humanos. Foi o que relatou o professor de biologia marinha da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFPar), César Fernandes.

"O peixe-lua é da espécie Masturus lanceolatus, vive a cerca de 700 metros de profundidade e por isso a aparição é incomum nas praias, ainda mais vivo. Talvez ele tenha sido arrastado por uma correnteza muito forte", disse.

O Mola mola é o maior peixe ósseo conhecido e possui apenas cinco espécies pelo mundo. Ele pode atingir até três metros de comprimento e pesar mais de uma tonelada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos