Peixe raro é encontrado em mercado de Santos após pescaria acidental

Raro, peixe-opah foi descoberto por cientistas em 2015 (Foto: Reuters/NOAA Fisheries/Southwest Fisheries Science Center)

Um peixe grande e raro provocou alvoroço ao aparecer no Mercado de Peixes em Santos, no litoral de São Paulo, após ter sido pescado acidentalmente. A espécie, identificada como “peixe-opah“, é a primeira de sangue quente conhecida por pesquisadores e seu aparecimento pode se relacionar com as mudanças climáticas.

Segundo o portal G1, um pescador levou o espécime para pesar e se recusou a receber dinheiro pelo peixe — foram oferecidos até R$ 200 pelo animal. Ele relatou aos vendedores ter encontrado o peixe a cerca de 240 km da costa.

A princípio, os vendedores do mercado acharam que se tratava de um “peixe-lua”. O tamanho e a beleza do espécime, que apresenta cores vivas e vermelhas, atraíram a atenção de um dos clientes do local, Alfredo Souza, que pediu para fotografar o bicho após vê-lo atingir 32 kg na balança de pesagem.

“Tão pesado que até quebrou um isopor. Achei bonito e diferente, então pedi para uma das vendedoras segurá-lo e fotografei”, contou Souza ao portal.

Eric Comin, biólogo marinho procurado pelo G1, identificou a espécie como um “peixe-opah”. A espécie é rara e foi descoberta em 2015 pela ciência. O animal vive nas profundezas do oceano, favorecido pela característica do sangue quente, que lhe permite nadar mais rápido, e não é comum na costa brasileira.

“A diferença (do peixe-opah) para os demais é que os outros variam a temperatura do corpo de acordo com o meio ambiente. É um animal incrível justamente por todas essas curiosidades”, afirma Comin ao site.