Peixe símbolo de pescarias, pintado entra para lista de animais ameaçados de extinção no Brasil

Símbolo de pescarias e apreciado nas mesas dos brasileiros, o peixe pintado entrou para a lista de 1.249 animais ameaçados de extinção, no Brasil. A espécie foi adicionada por meio de uma portaria do Ministério do Meio Ambiente (MMA) publicada nesta terça-feira.

Material genético: Polícia vai comparar amostra de irmão de indigenista com sangue encontrado em lancha

Peixes ameaçados de extinção têm a pesca proibida no Brasil. O pintado foi inserido na lista oficial das espécies de peixes e invertebrados aquáticos da fauna brasileira que correm risco de serem extintos.

A portaria, no entanto, deve entrar em vigor em 180 dias. A inclusão do pintado na lista trouxe preocupação para o governo de Mato Grosso do Sul, destino popular entre pescadores da espécie.

O secretário de Meio Ambiente do estado, Jaime Verruck, afirmou que a medida do governo federal já está sendo questionada. O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) solicitou ao MMA o estudo científico que subsidiou a publicação da portaria.

Acidente em MG: Carreta furacão cai em barranco e deixa duas pessoas mortas em MG

— Identificamos que o pintado não é uma espécie de extinção nos rios do Estado e por isso encaminhamos já um ofício ao Ministério para que nos envie os dados científicos mais conclusivos em relação a isso e que justifique o porquê da determinação — disse o secretário.

Verruck acrescentou que já existem medidas restritivas para a captura do pintado, como tamanhos mínimo e máximo.

Além do pintado, a lista do MMA mantém outras quatro espécies símbolos do Pantanal: onça-pintada, ariranha, cervo e tamanduá-bandeira.

Veja vídeo: Policial faz oração sobre mulher apreendida e diz que ela estava 'endemoniada'

Saída da lista

A lista do MMA também teve retiradas de espécies. A principal delas é a tartaruga-verde, encontrada ao longo do litoral brasileiro e que faz desova, sobretudo, em ilhas oceânicas.

De acordo com o MMA, a exclusão da tartaruga-verde é "resultado vem de um esforço de conservação de mais de 40 anos, incluindo a criação do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas e da Biodiversidade Marinha do Leste (TAMAR/ICMBio), em 1990".

O processo de avaliação para criar a lista de animais foi conduzido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A entidade avaliou 8.537 espécies de fauna até maio de 2021 – a expectativa é que até o final do ano, esse número chegue a 15 mil, ultrapassando significativamente o quantitativo de 2021 (12.254).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos