Pelé deixou o nome gravado a ouro na história do futebol

Pelé deixou o nome gravado a ouro na história do futebol

O mundo do futebol chora a partida de uma das maiores lendas de sempre no desporto rei. Pelé tinha 82 anos e era acompanhado pelos médicos desde setembro de 2021, altura em que fez uma cirurgia para retirar um tumor do cólon.

Considerado por muitos como o melhor jogador do planeta, Edson Arantes do Nascimento manteve uma relação muito próxima com o futebol, mesmo depois do final da carreira. Para onde quer que fosse, milhares de adeptos seguiam-no, na esperança de estar perto do três vezes vencedor do Campeonato do Mundo.

Começou a jogar pelo Santos, aos quinze anos, e entrou na seleção brasileira aos 16. Foi aí que brilhou pela primeira vez no palco internacional, com um golo no jogo de estreia com a Argentina em 1957. Um ano mais tarde, na Suécia, com o seu talento único ajudou a seleção a conquistar o primeiro Campeonato do Mundo da FIFA. Um título que defendeu com sucesso no Chile em 1962. O Brasil conquistou o terceiro Campeonato, no México, em 1970. Pelé continua a ser o único jogador que conseguiu a proeza.

Despediu-se dos relvados em 1977 num jogo do Cosmos contra o Santos, nos Estados Unidos. A partida contou com a presença de artistas, políticos e personalidades mundiais. Pelé jogou a primeira parte com a camisa do Cosmos e o segundo tempo com a camisa do Santos.

Oficialmente, marcou 757 golos em 831 jogos ao longo dos seus 20 anos de carreira.