Pelé já foi protagonista e fez participações em novelas e programas especiais na televisão

Mesmo quando ainda era jogador de futebol, Pelé já fazia aparições na televisão. Em 1969, um ano antes do tricampeonato da seleção brasileira que o consagrou de vez como Rei do Futebol, o ex-jogador, que morreu nesta quinta-feira, interpretou Plínio Pompeu na novela "Os estranhos", da TV Excelsior. Escrita por Ivani Ribeiro, a produção de ficção científica tinha ainda no elenco nomes como Rosamaria Murtinho, Regina Duarte, Osmar Prado, Stênio Garcia e o autor de novelas Silvio de Abreu.

A novela não foi bem recebida pelo público na época. Mas Pelé teve o papel de protagonista como um escritor que encontra seres extraterrestres. O tema tentava pegar carona na Corrida Espacial. A chegada do homem na Lua aconteceu em julho daquele ano, quando a produção ainda estava no ar.

Mas o Rei do Futebol também marcou presença em outras novelas. Em "O clone", que voltará ao ar em breve no "Vale a pena ver de novo", da TV Globo, Pelé foi um dos convidados do famoso Bar da Dona Jura, personagem icônico da atriz Solange Couto. Na época, ele gravou uma longa cena em que os personagens da novela ficavam eufóricos com o cliente ilustre na região.

No Projac (atualmente chamado de Estúdios Globo), o ator Murilo Benício foi correndo para encontrar a equipe nesta cena. O protagonista da novela não estava escalado para essa sequência, mas levou uma camisa sua para ser autografada. Muito nervoso e cansado, o ator conseguiu o que queria.

A cena de "O clone" foi ao ar poucos meses antes da Copa do Mundo de 2002. No texto, o personagem de Eri Johnson pergunta ao Rei do Futebol o que ele está achando da seleção. Pelé então responde: "Olha, isso está preocupando todo mundo, porque a única seleção que não está armada é a nossa. Mas eu acredito na seleção, porque os melhores jogadores nós temos". Naquele ano, a seleção conquistou o seu pentacampeonato. Para terminar a cena, o bar da Dona Jura colocou uma música que Pelé gravou para aquela Copa.

Pouco tempo depois desta aparição, Edson Arantes voltou à TV Globo para outra participação, agora na novela "Celebridade", de 2003. Na ocasião, ele também foi uma visita ilustre, agora da casa de samba Sobradinho. Na cena, ele conversa com Eliete, personagem de Isabela Garcia, e manda um recado para Maria Clara Diniz, interpretada por Malu Mader, dizendo que ele também já foi traído e que ela vai superar aquilo. Na cena, ele ainda assiste ao show de Zeca Pagodinho e divulga o seu documentário lançado na época, "Pelé eterno".

Já na novela "O Salvador da Pátria", Pelé contracenou com o famoso Sassá Mutema, vivido pelo ator Lima Duarte. Os dois participavam de uma entrevista que acontecia na trama de 1989.

Em 1995, Pelé era ministro do esporte e participou da novela "História de amor" dando entrevista para Assunção, personagem de Nuno Leal Maia. Na época ele comentou os projetos da pasta para os paraesportistas e a expectativa dos atletas brasileiros nas Paralimpíadas de Atlanta, em 1996. Entre as suas falas, ele comentou que o Brasil ganhava mais medalhas nos Jogos Paralímpicos do que no torneio Olímpico.