Pelé x Messi e Cristiano Ronaldo: Rei sai de cena com mais gols sobre os principais clubes e seleções do mundo; entenda

Da vida para a eternidade, Pelé será para sempre alvo de comparações quando grandes craques surgirem no futebol mundial. Numa geração marcada pela estrondosa ascensão de dois gênios, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, que dominaram o futebol na última década, os números do Rei ainda são difíceis de serem superados. O argentino é quem está mais perto de igualar o brasileiro em em um recorte específico entre os gols marcados contra os maiores clubes ou seleções do mundo: está a um do número de tentos feitos sobre seleções campeãs mundiais, com 17.

Com seu falecimento na quinta-feira, aos 82 anos, o Rei sai de cena como maior artilheiro, na comparação, contra seleções campeãs do mundo ou que já participaram de Copas do Mundo e clubes campeões nacionais ou continentais (incluindo Libertadores ou Champions League). A soberania de Pelé sobre os dois craques da atualidade

, mas desde então, houve tempo para Messi e CR7 ampliarem seus números — ainda não suficientes para passar Pelé.



As contas incluem os gols não oficiais, ponto sempre polêmico na comparação de Pelé com jogadores da atual geração. O Rei viveu décadas do futebol brasileiro em que era comum a prática de excursões e jogos entre combinados de equipes. Nessas excursões, enfrentou grandes clubes europeus em partidas que não seriam contabilizadas como oficiais. Em números absolutos, contando partidas oficiais e não oficiais, Pelé tem 1.283 gols, sendo 516 não oficiais. Messi tem 793 gols oficiais mais 17 não oficiais, enquanto Ronaldo, maior artilheiro da história do futebol em jogos oficiais, tem 819 mais 20 não oficiais.

Com os tentos marcados sobre a França (dois) — e um contra o Uruguai em outubro de 2021, pelas eliminatórias — na Copa do Mundo do Catar, quando foi campeão mundial pela primeira vez na carreira, Messi se aproximou de Pelé nas vezes em que ambos vitimaram seleções campeãs do mundo: 17 contra 18 do Rei. Cristiano aparece em terceiro no quesito, com 7. Para igualar ou superar Pelé, Messi, que já anunciou que não jogará outro Mundial, precisará esbarrar com outro campeão em amistosos ou nas eliminatórias para a Copa de 2026, previstas para março de 2023. Tarefa improvável, mas possível para o craque de 35 anos.

Entre gols marcados contra seleções que já jogaram Copas, Pelé lidera com folga: são 93 gols contra 78 de Messi e 68 de Cristiano Ronaldo. Essa é uma marca que dificilmente será superada ou igualada pela dupla e deve permanecer no histórico do Rei por longos anos.

No cenário de clubes, o domínio de Pelé é ainda mais amplo. É de longe quem mais marcou contra campeões continentais, com 249 tentos contra 95 de Ronaldo e 79 de Messi. Já contra campeões nacionais, o desempenho do Rei é acompanhado de perto pela dupla: são 479 gols do Rei contra 387 de CR7 e 375 de Messi. Números virtualmente inalcançáveis para os dois, que já vivem os momentos finais de suas carreiras — Cristiano Ronaldo é dois anos mais velho que Messi.