Pela 1ª vez, deputado da oposição é destituído em Hong Kong

·1 minuto de leitura
Governo de Hong Kong considera 'desleal' opositor Cheng Chung-tai

Uma nova comissão encarregada de verificar a probidade dos políticos em Hong Kong desqualificou e destituiu um deputado da oposição pela primeira vez, nesta quinta-feira (26).

Cheng Chung-tai, um dos dois membros da oposição que continuavam como membros do Parlamento de Hong Kong, foi considerado "desleal" por suas declarações e comportamento no passado, disse o ex-ministro da Segurança John Lee, que lidera esta comissão.

"Não me deixarei ser enganado pelos bonitos discursos de quem finge ser aliado do governo", afirmou Lee, vice da chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam.

Cheng "perdeu sua cadeira com efeito imediato", acrescentou, sem especificar o que o legislador teria dito, ou feito, para ser destituído.

Dois anos depois do multitudinário protesto popular de 2019 neste território, a China impõe um rígido controle sobre a ex-colônia britânica.

A draconiana Lei de Segurança Nacional, adotada por Pequim em junho de 2020, e uma campanha das autoridades locais amordaçaram o movimento pró-democracia e levaram a uma revisão do sistema eleitoral.

Agora, apenas um deputado de oposição a Pequim mantém sua cadeira no Parlamento local, eleito, em parte, mediante sufrágio universal direto.

Esta exclusão poderá desestimular fortemente a candidatura de nomes da oposição nas eleições legislativas de dezembro deste ano.

A população de Hong Kong poderá eleger, por voto direto, pelo menos 25% dos parlamentares, cuja probidade política será avaliada antecipadamente.

yz-jta/juf/ial/tjc/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos