Pela 1ª vez no ano, SP tem menos de 50% de leitos de UTIs covid ocupados

·2 minuto de leitura
Healthcare workers treat a patient among others suffering from the coronavirus disease (COVID-19) at a field hospital set up at Dell'Antonia sports gym in Santo Andre, on the outskirts of Sao Paulo, Brazil April 7, 2021. REUTERS/Amanda Perobelli
O cenário é bem diferente em comparação ao pior momento da pandemia em São Paulo. Durante a segunda onda, a lotação chegou a superar 92% na capital e ficou acima dos 90% na Região Metropolitana (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
  • O estado de São Paulo registrou, nesta segunda-feira (2), a menor taxa de ocupação de UTIs destinadas ao tratamento de pacientes com covid-19 em 2021

  • Pela primeira vez no ano, as internações estão abaixo de 50% da capacidade total de leitos

  • Especialistas atribuem o alívio nos hospitais ao avanço da imunização

O estado de São Paulo registrou, nesta segunda-feira (2), a menor taxa de ocupação de UTIs destinadas ao tratamento de pacientes com covid-19 em 2021. Pela primeira vez no ano, as internações estão abaixo de 50% da capacidade total de leitos.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, em todo o estado, 49,2% dos leitos estão em uso. Se considerar apenas a Região Metropolitana de São Paulo, o índice cai para 45,2%.

Leia também

“As quedas são reflexo das estratégias de combate à pandemia, sobretudo por meio da vacinação”, diz trecho do comunicado enviado à imprensa.

O cenário é bem diferente em comparação ao pior momento da pandemia em São Paulo. Durante a segunda onda, a lotação chegou a superar 92% na capital e ficou acima dos 90% na Região Metropolitana.

Para se ter idia, no pico da segunda onda da pandemia, municípios paulistas chegaram a registrar mortes de pacientes à espera de leito de UTI, diante da sobrecarga dos hospitais. A escassez de sedativos também pressionou os sistemas de saúde ao longo do primeiro semestre.

Vacinação em São Paulo

Especialistas atribuem o alívio nos hospitais ao avanço da imunização. Segundo informações do Vacinômetro, até o momento, o esquema vacinal completo foi aplicado em apenas 22,84% da população do estado. Com apenas a primeira dose, estão 79,26% dos adultos de São Paulo. 

Embora o estado registre os menores índices de ocupação de leitos no ano, o número de internações ainda segue alto. São 10,1 mil pacientes internados no estado. Destes, são 5.276 em UTIs e 4.880 em enfermarias.

Comércio sem restrições em São Paulo

Uma nova etapa de flexibilização no Estado de São Paulo começou no último domingo, 1°. Durante a chamada “retomada segura”, a ocupação máxima dos estabelecimentos comerciais passa de 60% para 80% e o horário limite para fechamento de 23h para 0h.

A previsão do governo estadual é que as restrições sejam completamente encerradas a partir de 17 de agosto, com a manutenção apenas do uso de máscaras e do distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos