'Pela Lava Jato', 13 delegados da PF sairão candidatos em 2018

Futura Press

Pelo menos 13 delegados da Polícia Federal serão candidatos nas próximas eleições. A bandeira de ambos será bastante parecida: “blindar” a Lava Jato. A expectativa é que nesta quinta-feira, 12, a Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) lance a campanha “O brasileiro tem sede de mudança”.

O local para a divulgação é bastante emblemático: Curitiba, no Paraná, cidade em que está, na sede da PF, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principal preso da operação. Dos 13 delegados que deverão concorrer em outubro, sete devem ser postulantes a deputado federal, enquanto quatro brigarão por vagas em Assembleias Legislativas e outros dois deverão tentar o Senado.

O grupo possui seis integrantes filiados ao PSL, partido pelo qual Jair Bolsonaro, pré-candidato à Presidência, concorrerá ao Planalto. Alguns deles, com experiência na política, são ferrenhos defensores de Bolsonaro. Entre eles está o deputado Fernando Francischini, que tentará a reeleição.

Já bastante articulado politicamente, o grupo tem como uma de suas principais propostas alterar a Lei das Licitações. O argumento é de melhorar a defesa à proteção contra fraudes e direcionamentos, conforme foi identificado em fases da Lava Jato. Além disso, o grupo defende também o fim do foro privilegiado.