Pela primeira vez em 50 dias, São Paulo registra mais altas médicas do que internações em UTIs

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
São Paulo apresentou aceleração negativa de internações na UTI nesta terça (Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)
São Paulo apresentou aceleração negativa de internações na UTI nesta terça (Gustavo Basso/NurPhoto via Getty Images)
  • Coordenador executivo do Cento de Contingência de Combate ao Coronavírus do Governo de São Paulo, João Gabbardo, foi quem revelou a informação

  • Segundo gráfico compartilhado por ele, o número está diretamente ligado à implementação da fase vermelha no estado

  • Apesar do dado animador, São Paulo voltou a bater o recorde de mortos em 24 horas nesta terça-feira: 1.389

Depois de quase dois meses, o estado de São Paulo teve nesta terça-feira mais altas médicas do que internações nas UTIs. A revelação foi feita pelo coordenador executivo do Cento de Contingência de Combate ao Coronavírus do Governo de São Paulo, João Gabbardo, nas redes sociais.

Leia também

“Hoje, 06 de abril, aceleração de internações em UTI passou a ser negativa. Significa que o número de novas internações é menor que o de altas. Começa a reduzir a pressão sobre o sistema de saúde. Mas, todo cuidado nos próximos dias é extremamente importante”, escreveu no Twitter.

O próprio Gabbardo compartilhou imagem mostrando que a última vez que o estado havia conseguido alcançar a aceleração negativa de internações em UTI foi em 15 de fevereiro, há exatos 50 dias.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O gráfico utilizado pelo coordenador aponta ainda o decreto da fase vermelha no estado como fundamental para tal acontecimento. De acordo com ele, o início da desaceleração da taxa de crescimento no número de pacientes internados em UTI aconteceu em 20 de março, exatos 14 dias após o início da fase vermelha.

Estado registra recorde de mortes

Apesar do número animador apontado por Gabbardo, o estado de São Paulo bateu novo recorde de mortes diárias por Covid-19 nesta terça-feira. Foram registrados 1.389 óbitos pela doença em 24h.

O maior registro havia sido há uma semana, na última terça-feira: 1.209 mortes. Com essa atualização, o estado chega ao total de 78.554 mortes pela Covid-19. Vale ressaltar que é justamente na terça-feira que os números costumam ser mais altos, devido ao represamento de dados do final de semana.