Pelé piora, é internado e quimio não faz mais efeito no câncer

Pelé (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Pelé (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
  • Ex-jogador Pelé foi internado após apresentar inchaço generalizado no corpo;

  • O Rei do Futebol faz tratamento para câncer desde setembro do ano passado;

  • O ídolo já passou por cirurgia de retirada do tumor, mas a quimioterapia não estaria mais dando respostas.

O ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, foi internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, nesta terça-feira (29).

Dessa vez, a ida ao hospital não foi programada e o ídolo do futebol foi levado às pressas após apresentar um quadro de inchaço por todo o corpo.

Segundo informações da ESPN, o médico que cuida do atacante confirmou quadro de anasarca, uma síndrome edemigêmica que causa inchaço generalizado. Além disso, o atleta de 82 anos apresenta uma “insuficiência cardíaca descompensada”.

Outra complicação é que a quimioterapia a que Pelé tem sido submetido nos últimos meses não estaria mais dando resposta aos tumores espalhados pelo corpo do futebolista.

Nesta quarta-feira (30), o homem dos mil gols está passando por uma bateria de exames que vão avaliar os problemas causados nos órgãos dele pela metástase.

Quadro delicado

Dentre os problemas causados pelo câncer, o ex-jogador chegou ao hospital com aparente confusão mental e com dificuldades para se alimentar.

Ele foi levado pela esposa Márcia Aoki, e por um cuidador, que aguardam respostas dos exames para saber sobre a continuidade do tratamento.

Segundo a ESPN, não há qualquer previsão de alta para o Rei do Futebol.

Câncer de cólon

Em setembro de 2021, Pelé foi diagnosticado com tumor de cólon. Desde a identificação da doença, o atleta segue uma rotina periódica de tratamento.

Além disso, ele já passou por uma cirurgia para a retirada do tumor e fez sessões de quimioterapia.

O maior ídolo do futebol brasileiro de todos os tempos completou 82 anos em 23 de outubro de 2022.